ASAS ANTÁRTICAS – A história do Brasil no continente gelado

Prazo para captação:

De 19/03/14 até 31/12/14

Descrição

Projeto cultural que visa publicar um LIVRO de arte fotográfica e um DOCUMENTÁRIO de 52 minutos sobre a presença do BRASIL na região ANTÁRTICA

Quem Incentiva Pessoa Jurídica Pessoa Física

Região BR

Tipo de imposto abatido IR

Valor autorizado para captação:

R$ 620.928,58

Resumo

Projeto cultural que visa publicar um LIVRO de arte fotográfica e um DOCUMENTÁRIO de 52 minutos sobre a presença do BRASIL na região ANTÁRTICA

Objetivo

* Projeto em fase de produção. Com previsão de lançamento para o dia 23 de agosto de 2014 conforme contrato com a empresa PETROBRAS que optou por não se beneficiar dos incentivos fiscais oferecidos pelo Ministério da Cultura, se tornando PATROCINADORA DIRETA e majoritária do projeto.

Sendo assim, conforme o Edital da Lei Federal de Incentivo a Cultura (Rouanet) o limite atual para captação é de no mínimo 20% do valor total para cada Pronac, ou seja, a empresa incentivadora pode fazer investimentos a partir de R$ 44.414,00

Objetivos do projeto:

Projeto que visa publicar um livro de arte fotográfica com alta qualidade
artística e técnica e um documentário de 52 minutos. O local escolhido para cenário dessas imagens será a região Antártica. Através do Esquadrão da FAB denominado ‘Gordo’ que, por apresentar o compromisso de uma missão de abastecimento e apoio ao território brasileiro naquela região, muito nos beneficiará logisticamente, uma vez que o acesso e o custo operacional desse trabalho poderia inviabilizar orçamentariamente a realização do mesmo. Temos o privilegio de ter aval e o apoio missionário brasileiro como uma ferramenta de trabalho dando nos a oportunidade única de registrar as belezas esplendorosas de um território brasileiro fora do nosso continente. Tendo em vista o incêndio ocorrido em fevereiro de 2012, o projeto pretende também documentar algumas ações do esquadrão em apoio à reconstrução da base brasileira Comandante Ferraz.

Nº do Diário Oficial

Pronac livro: 12.4979 / Pronac documentário: 12.4939

Onde vai acontecer

RJ: Todas as cidades

Data de realização

Não definida

Público

Jovens e adultos sem limites de idade nem diferença de sexo ou classe social.

Descrição

O programa Proantar (Programa Antártico Brasileiro) acaba de ganhar notoriedade nacional e internacional, após o triste incêndio que atingiu 70% da base brasileira e destruiu grande parte dos registros e estudos que estavam armazenados em seus laboratórios. Tal fato despertou muita curiosidade na maioria dos brasileiros sobre a importância do nosso país estar na Antártica. Sendo assim, o projeto se torna uma ferramenta importante para informar, esclarecer, aprofundar e sanar as dúvidas da população com imagens fantásticas sobre o tema.

A Estação Antártica Comandante Ferraz (como todas as bases de estudo de outros países na Antártica) é considerada território nacional. Sendo portanto, uma parte do Brasil que está de fato sobre o gelo antártico. O fio condutor da narrativa ocorrerá através das missões do Esquadrão Gordo apresentadas em detalhes (do planejamento até a conclusão) onde o leitor/espectador poderá compreender melhor os desafios enfrentados pela tripulação.

A aeronave C-130 Hércules chamada carinhosamente por seus pilotos de Gordo é um avião responsável por inúmeras missões, que vão desde o Lançamento de Paraquedistas ao Reabastecimento em Voo, passando por missões de Busca e Salvamento e de Transporte Aéreo. Os C-130 da FAB fazem constantes viagens internacionais de Ressuprimento Aéreo, além de voos à Amazônia ou à Antártica. É exatamente o voo à Antártica que será acompanhado na íntegra pela produção do projeto.

Já foram realizadas três viagens ao continente antártico no ano de 2013 em março (verão), maio (inverno) e outubro (verão). Faltando apenas uma viagem de inverno para completar a demanda de imagens com neve. A razão para as viagens é devido ao ambiente totalmente diferente entre as estações. No verão, não há neve, as montanhas ficam com seu relevo descoberto e a fauna, principalmente pinguins, aparecem em abundância. Já no inverno (maior período do ano) só existe neve com uma paisagem desértica deslumbrante, e é quando ocorrem os lançamentos de carga.

Valores ambientais

Felizmente, a Antártica possui ainda seus valores naturais preservados e por ser um laboratório único, tem importância científica incontestável e o conhecimento de suas características e dos fenômenos naturais lá ocorridos podem esclarecer questões de importância regional como a viabilidade de exploração econômica sustentável dos recursos vivos marinhos ou de relevância global, a exemplo das mudanças climáticas, já que é um dos principais controladores do sistema climático global. A grandiosidade e vastidão do continente antártico, seus valores naturais e agrestes, praticamente intocados pelo homem, por si só constituem um valioso patrimônio de toda a humanidade, que cabe preservar. Assim, a Antártica foi designada como reserva natural, destinada à paz e à ciência, por um acordo mundial assinado por diversas nações, inclusive o Brasil, chamado Protocolo de Madri. Ficou assegurado assim que a Antártica seja para sempre exclusivamente utilizada para fins pacíficos e não se converta em cenário ou em objeto de discórdia internacional.

Sobre o Proantar

O Proantar é coordenado pela Secretaria da Comissão Interministerial para Recursos do Mar – Secirm presidida Marinha do Brasil. Por ser uma região de difícil acesso e estabelecimento, o governo brasileiro conta com o apoio militar para executar o programa de pesquisa da forma mais segura possível. Vale ressaltar que o apoio militar é uma situação padrão para todos os países que possuem base na Antártica. A região antártica é regida conforme estabelecido no Tratado Antártico, assinado em Washington D.C. em 1o de dezembro de 1959 onde definiu-se que a região seria mantida livre de fronteiras e teria liberdade de pesquisa científica exclusivamente voltada para fins pacíficos. De acordo com o item 1 de seu primeiro artigo. A presença de militares e bases são justificadas apenas como apoio as atividades lá executadas.

“A Antártica será utilizada somente para fins pacíficos. Serão proibidas, quaisquer medidas de natureza militar, tais como o estabelecimento de bases e fortificações, a realização de manobras militares, assim como as experiências com quaisquer tipos de armas.”

Negocial:

Cessão de exemplares do livro e DVD para a empresa incentivadora/patrocinadora com espaço na Página de Abertura para mensagem institucional (Quantidade a ser definida)

Cessão de convites para evento de lançamento.

Imagem:

Inserção da logomarca da empresa na quarta capa do livro e na contra capa do DVD.

Inserção da logomarca da empresa nos banners, convites, folders e filipetas promocionais.

Possibilidade de divulgar uma foto do livro no site da empresa para divulgação dos produtos culturais , mediante autorização do fotógrafo.

Inserção da logomarca da empresa no banner virtual na abertura das páginas do projeto em redes sociais e no convite eletrônico.

* Em todos os casos serão respeitadas as normas de uso de marca do Ministério da Cultura e da empresa patrocinadora (Petrobras)

Social: doação de exemplares (livros e DVDs)  para beneficiários

Imagens complementares

20 de março de 2014

Imagens complementares

20 de março de 2014

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *