Esporte, cultura e lazer Circuito e Mostra Rios e Ruas

Prazo para captação:

De 26/12/11 até 31/12/14

Descrição

O projeto visa conscientizar a população de São Paulo sobre os rios invisíveis que vivem sob o chão da cidade por meio de intervenções urbanas realizadas em pontos de grande concentração popular. Essas intervenções serão criadas por renomados artistas como Carla Caffé, Danilo Zamboni, Eduardo Srur, Paulo Von Poser e Zezão, com curadoria de Marcello Dantas.

Quem Incentiva Pessoa Jurídica Pessoa Física

Região BR

Tipo de imposto abatido IR

Valor autorizado para captação:

R$ 893.471,80

Resumo

O projeto visa conscientizar a população de São Paulo sobre os rios invisíveis que vivem sob o chão da cidade por meio de intervenções urbanas realizadas em pontos de grande concentração popular. Essas intervenções serão criadas por renomados artistas como Carla Caffé, Danilo Zamboni, Eduardo Srur, Paulo Von Poser e Zezão, com curadoria de Marcello Dantas.

Objetivo

A proposta da plataforma Rios e Ruas é retomar a paisagem por debaixo de ruas, calçadas, avenidas, construções e shoppings, descobrir por onde correm os nossos rios e reposicioná-los ao ar livre. Através de obras e intervenções artísticas urbanas criadas especialmente para os eventos, Rios e Ruas pretende despertar a consciência da população para os rios invisíveis de São Paulo, possibilitar uma mudança no olhar e proporcionar uma reflexão sobre o uso do espaço urbano, sobre a cidade onde vivemos e sobre o mundo que queremos para as próximas gerações. O projeto objetiva, ainda, proporcionar a educação para a sustentabilidade.

Nº do Diário Oficial

119744

Onde vai acontecer

SP: São Paulo

Data de realização

Não definida

Público

Pessoas interessadas em arte, sustentabilidade e corridas de rua.

Descrição

A história de São Paulo confunde-se com a história dos rios. Foi às margens do rio Piratininga, atual Tamanduateí, que nasceu a cidade São Paulo. Assim que chegaram à cidade, os jesuítas instalaram sua capela em um local privilegiado, entre os rios Anhangabaú e Tamanduateí, por onde chegavam facilmente ao rio Tietê e podiam circular por toda a região por via fluvial. Durante aproximadamente 300 anos, São Paulo só existiu por causa desses rios.

O desenvolvimento urbano de São Paulo soterrou nos últimos 100 anos cerca de 1500 km de rios e retificou trajetórias de outros, como a do rio Tietê que tinha curvas e agora é reto. A população paulistana foi levada a acreditar que os rios são inimigos do cidadão, por provocar mau cheiro, doenças, inundações, por impedir a ocupação e prejudicar o fluxo do trânsito. Tal crença tem justificado o progressivo soterramento de uma fabulosa malha hidrográfica. São mais de 300 rios que vivem hoje canalizados sob o concreto. Esses rios tornaram-se invisíveis.

A proposta da plataforma Rios e Ruas é retomar a paisagem por debaixo de ruas, calçadas, avenidas, construções e shoppings, descobrir por onde correm os nossos rios e reposicioná-los ao ar livre. Através de obras e intervenções artísticas urbanas criadas especialmente para os eventos, Rios e Ruas pretende despertar a consciência da população para os rios invisíveis de São Paulo, possibilitar uma mudança no olhar e proporcionar uma reflexão sobre o uso do espaço urbano, sobre a cidade onde vivemos e sobre o mundo que queremos para as próximas gerações.

Sustentabilidade é também a reconexão do homem com a natureza

Promover a educação para a sustentabilidade é uma das ações da plataforma Rios e Ruas. O projeto objetiva transformar a relação da população com a natureza local. A sustentabilidade urbana inclui o reconhecimento da natureza presente na cidade, a possibilidade de desfrutá-la e a necessidade de preservá-la viva e visível. A Plataforma Rios e Ruas contará com um planejamento de ações visando a minimização do impacto ambiental.

“A plataforma Rios e Ruas, Circuito e Mostra Cultural, trata da história de corredores que transformaram suas próprias vidas. Adquiriram uma nova consciência individual através do exercício da corrida como atividade física tornando-se um exemplo de transformação para os demais. A ideia é expandir esta nova visão sensibilizando este público primário de atletas urbanos em agentes transformadores e educadores de uma nova consciência ambiental. O ato de correr já representa por si só a interação direta com o meio ambiente.” (Charles Groisman, diretor da plataforma do Circuito e Mostra Rios e Ruas)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *