Cinema Código Da Vida

Prazo para captação:

De 01/10/14 até 31/12/16

Descrição

“Código da Vida” narra um drama familiar que chega ao limite e, em paralelo, revela a intimidade de um escritório de advogados obstinados, que tem a honra de contar com 93% de causas ganhas.

Quem Incentiva Pessoa Jurídica Pessoa Física

Região BR

Tipo de imposto abatido IR

Valor autorizado para captação:

R$ 500.000,00

Resumo

“Código da Vida” narra um drama familiar que chega ao limite e, em paralelo, revela a intimidade de um escritório de advogados obstinados, que tem a honra de contar com 93% de causas ganhas.

Objetivo

Em 2009, a Dama Filmes assinou com Saulo Ramos – 80 anos, advogado, ex- ministro da justiça do Brasil – contrato de cessão de direitos de autor e de personalidade, com exclusividade, para adaptação audiovisual (cinema e TV) de sua obra e de suas memórias.
O livro “Código da Vida – Fantástico Litígio Judicial de Uma Família: Drama, Suspense, Surpresas e Mistério” é recorde de vendas no Brasil, com cerca de 200 mil cópias vendidas, e figurou por mais de dois anos nas listas de mais vendidos dos principais veículos de imprensa do país.
“Código da Vida”, assim como “Cidade de Deus” e “Carandiru”, é um projeto que nasce com potencial de filme-evento. Além do raro sucesso editorial que o consagrou no mercado Brasileiro, o livro de Saulo Ramos tem todos os ingredientes polêmicos que fazem um filme virar assunto nas páginas dos jornais e nas rodas pessoais.
Há muitas histórias no livro “Código da Vida” que poderiam ser adaptadas para o cinema. O grande desafio, nesse caso, é escolher qual a melhor delas.
Mesmo tendo participado ativamente de muitos dos momentos decisivos da história política recente do país, o caso mais instigante da carreira de Saulo Ramos, porém, aconteceu na esfera do direito de família em uma disputa pela guarda de filhos que contém todos os temperos necessários para um thriller cheio de suspense e reviravoltas.
No filme “Código da Vida”, o drama humano protagonizado por Saulo Ramos será combinado com o turbulento momento político da era Collor. Dividido entre o amor e a carreira, entre o poder e a liberdade, entre a ética e a culpa, entre o bem o mal, um advogado bem sucedido precisa decidir de que lado está
2

Argumento
“Código da Vida” narra um drama familiar que chega ao limite e, em paralelo, revela a intimidade de um escritório de advogados obstinados, que tem a honra de contar com 93% de causas ganhas em seu currículo.
Saulo Ramos, o personagem central desse projeto, é um dos principais juristas vivos do Brasil e sua biografia se mistura com a história recente do país. Por sua mesa passaram as grandes decisões políticas e os grandes casos públicos e privados travados em nossos tribunais.
Protagonista de grandes histórias, vencedor de todos os tipos de causas, Saulo Ramos defendeu artistas, celebridades, empresários e políticos poderosos. É amado e odiado com a mesma intensidade, mas igualmente respeitado por amigos e inimigos. Sua inteligência, seu conhecimento profundo das leis e, não menos importante, sua astúcia para manipular os recursos legais fazem dele um personagem pró-ativo, multifacetado, bem-humorado e com os dilemas necessários para se tornar o protagonista de um grande drama.
São Paulo, 1990.
O empresário Olavo Brás invade o escritório de advocacia de Saulo Ramos, um dos maiores juristas do Brasil, e ameaça se matar ali mesmo caso o dono do escritório não aceite defendê-lo: sua ex-mulher entrou com uma ação para anular o direito de visita aos filhos – um menino de 9 e uma menina de 7 anos de idade – e o acusa de abusar sexualmente das crianças. As provas parecem incontestáveis: as vozes das crianças, gravadas em fitas cassete, descrevem em detalhes as barbaridades cometidas pelo pai. Ele jura ser inocente, outros advogados renomados já recusaram o caso, e Saulo Ramos se encontra agora diante de um grande dilema: aceitar ou não uma causa que parece irremediavelmente perdida.
3

Fosse outro o momento de sua vida, Saulo não hesitaria em abrir a janela para que o suicida em potencial se atirasse por ela. E não duvidaria sequer por uma fração de segundo que a ameaça de suicídio era um blefe. Algo, porém, faz Saulo hesitar e se interessar pela história daquele homem. Sem que Saulo tenha plena consciência do que sente, algo o atormenta profundamente.
No auge de sua carreira, Saulo Ramos é o que todo estudante de direito sonha ser um dia: um campeão de causas ganhas. Não foi um golpe de sorte que fez com que o menino simples, nascido na roça, tenha se tornado o advogado de celebridades, políticos e empresários, ganhador de grandes causas. O poder de persuasão, a inteligência e o profundo conhecimento das leis brasileiras de Saulo Ramos fizeram com que ele se tornasse um homem rico e uma figura pública de extrema importância no cenário político brasileiro.
No início do filme, Saulo, ex-ministro da justiça do governo Sarney, se orgulha de ter recusado um “presente” de dez milhões de dólares para ser o ministro da justiça do recém-eleito e corrupto governo Collor. No entanto, como qualquer advogado bem sucedido, Saulo não conquistou sua fama e fortuna defendendo apenas causas nobres. Muitos dos clientes que ele livrou da cadeia ou de multas pesadas eram culpados. Mas a idéia de que todos os réus têm o direito à melhor defesa possível não alivia a consciência de Saulo. Apesar do sucesso, ele é um homem atormentado pelo desejo inconsciente de redenção. E para quem dedicou a vida ao estudo do direito, o único caminho para a redenção é lutar pela justiça.
Mas a trajetória de Saulo o transformou em um cético, para quem a justiça é apenas um jogo que ele quer sempre ganhar. E durante anos ele mitigou o seu desejo de buscar a justiça verdadeira fazendo de conta, para si mesmo, que o que lhe interessava era apenas o jogo.
4
5
Aparentemente, é isso o que o motiva a olhar para o desespero de Olavo Brás com certo interesse. A contundência da prova (as fitas gravadas pela ex-mulher) é irrefutável. Mas Saulo parece não se importar em saber se Olavo é inocente ou não. O que interessa é o desafio de ganhar uma causa que todos consideram perdida.
Utilizando todo o aparato de investigação de seu escritório, Saulo começa a levantar provas contra a ex-mulher de Olavo. Descobre que ela participa de um clube de suingue e que, por muitos motivos, não parece uma pessoa confiável. Além disso, há indícios de que a gravação dos depoimentos das crianças tenha sido manipulada. Muito provavelmente, alguém operou o gravador enquanto a ex-mulher orientava as crianças a dizer o que ela queria que fosse dito.
Quando a balança da justiça parece começar a pender para o lado de Olavo, porém, uma nova revelação não só coloca em dúvida a inocência do cliente como parece tornar o seu crime ainda mais repulsivo. Saulo fica extremamente abalado com a descoberta e, pela primeira vez em sua vida, cogita abandonar o caso. Ele não quer ser responsável por defender um monstro.
A equipe de Saulo, em peso, fica aliviada com a decisão. Somente a secretária Eunice, uma moça simples recém-chegada do interior, ainda acredita na inocência de Olavo. É ela quem sugere que o chefe tente conversar com as crianças e ouvir o que elas têm a dizer sobre o pai. Toda equipe do escritório zomba de Eunice, dizendo que ela está propondo algo impossível de ser realizado. Saulo, porém, discorda. Ele não apenas acata a sugestão de Eunice como a promove a assistente especial do caso. Será dela a missão de se aproximar dos filhos de Olavo Brás e descobrir a verdade.
Eunice é idealista e questiona o cinismo, às vezes involuntário, que Saulo adquiriu ao longo de seus muitos anos de prática como advogado. Ela acredita que é possível chegar à verdade dos fatos e que somente a verdade pode levar à justiça. Saulo acha graça da ingenuidade da voluntariosa assistente e não resiste a fazer piadas às custas dela. Porém, pouco a pouco, as atitudes de Eunice abalam as “verdades” de Saulo,
6
fazendo com que ele questione seus dogmas e se torne uma pessoa mais leve, menos amarga.
Ao longo das investigações, muitas surpresas no caso aproximam Saulo e Eunice, que tentam negar a paixão evidente. Saulo é um divorciado convicto: foi ele quem escreveu e conseguiu aprovar a Lei do Divórcio quando seu primeiro casamento fracassou. No começo do filme, ele parece aparentemente feliz com sua vida desregrada e cheia de excessos. Mas, contra todas as probabilidades, é com a simplicidade e a doçura de Eunice, quase vinte anos mais jovem do que ele, que Saulo se identifica e reencontra uma razão para sua vida.
Mais do que provar a inocência de Olavo nos tribunais, Saulo agora quer prová-la para si mesmo. E, principalmente, provar para si e para Eunice, a jovem e doce mulher por quem Saulo está apaixonado, que ele é um homem bom.
As denúncias de corrupção do Governo Collor se espalham pelos jornais. E é através dos olhos de Eunice que Saulo Ramos volta a sentir o prazer de se indignar. Mas, ao mesmo tempo, ele se sente culpado por ter ajudado, de alguma maneira, a livrar tantos empresários e políticos corruptos da prisão. Ele cumpriu com excelência seu papel como advogado, mas qual é o legado que vai deixar para o país?
Ao longo do filme, enquanto o caso de Olavo Brás se desenvolve, Saulo Ramos vai se distanciando dos amigos poderosos, das festas, e das grandes jogadas políticas para se dedicar à busca da verdade. Os assuntos do poder parecem já não ter nenhuma importância diante do dilema pessoal que Saulo Ramos vive nesse momento: de que lado ele quer estar?
O caso de Olavo Brás revela-se muito mais complexo. Sua ex-mulher, na verdade, sofre de grandes transtornos psiquiátricos e não é a vilã que aparentava ser. Ela é a verdadeira vítima da história, manipulada por um pai inescrupuloso que abusou sexualmente da filha na infância.
As surpreendentes revelações que Saulo e Eunice trazem ao caso provam de maneira inequívoca a inocência de Olavo Brás. Desta vez, Saulo não ganha apenas o jogo: ele faz justiça, ao mesmo tempo em que descobre o amor.
Com o apoio de Eunice, Saulo dá a virada final em sua trajetória: ele se oferece para defender o Congresso Nacional no processo movido pelo corrupto e desesperado presidente Fernando Collor de Mello, já ameaçado de impeachment. Saulo vence, agora, uma batalha que não é só dele, mas de todos os brasileiros.
Fernando Collor de Mello é obrigado a deixar a Presidência da República. Saulo Ramos e o Brasil podem agora começar uma nova fase em suas histórias.

Nº do Diário Oficial

140535

Onde vai acontecer

SP: Todas as cidades

Data de realização

Não definida

Público

Considerando que o filme será projetado em salas de cinema de todo o país, o público beneficiado são pessoas de todas as idades e classes sociais do Brasil.

Descrição

O livro “Código da Vida – Fantástico Litígio Judicial de Uma Família: Drama, Suspense, Surpresas e Mistério” é recorde de vendas no Brasil. Com cerca de 600 mil exemplares comercializados, figurou por mais de dois anos nas listas de mais vendidos dos principais veículos de imprensa do país.

Saulo Ramos, o autor da obra,  é um dos principais juristas vivos do Brasil e sua biografia se mistura com a história recente do país. Por sua mesa passaram as grandes decisões políticas e os grandes  casos públicos e privados travados  em nossos tribunais.

Protagonista de grandes histórias, vencedor de todos os tipos de causas, Saulo Ramos defendeu artistas, celebridades, empresários e políticos  poderosos. É amado e odiado com a mesma intensidade, mas igualmente respeitado por amigos e inimigos.

“Código da Vida” narra um drama familiar que chega ao limite e, em paralelo, revela a intimidade de um escritório de advogados  obstinados, que tem a honra de contar com 93% de causas ganhas em seu currículo.

No filme “Código da Vida”, o drama humano protagonizado por Saulo Ramos será combinado com o turbulento momento político da era Collor. Dividido entre o amor e a   carreira, entre o poder e a liberdade, entre a ética e a culpa, entre o bem o mal, um advogado bem sucedido precisa decidir de que lado está.

250 mil

 logomarca em cartela “patrocinio” conjunta nos créditos do filme.

– 3’ de product placement no filme.

 – logomarca nos materiais de cinema e press book.

– 20 convites duplos para a pre- estreia do filme.

 – 50 convites promocionais.

– 50 DVD’s.

500mil

 – logomarca em cartela “patrocinio” única nos créditos do filme.

– 4’ de product placement no filme.

 – logomarca no trailer, materiais de cinema e press book.

 – 40 convites duplos para a pre-estreia do filme.

– 100 convites promocionais.

– 100 DVD’s.

1milhão

   –  logomarca em cartela única nos créditos do filme.

   –  5’ de product placement no filme.!

   –  logomarca no trailer, materiais de cinema e press book. !

   –  logomarca em todas as mídias.

   –  60 convites duplos para a pré-estreia do filme.

   –  150 convites promocionais.

         –  150 DVD’s.

1,5milhão

– logomarca em cartela única nos créditos do filme.

– 7’ de product placement no filme.


- logomarca no trailer, materiais de cinema e press book.

 – logomarca em todas as mídias.


- 100 convites duplos para a pré-estreia do filme.


- 200 convites promocionais.


- 200 DVD’s.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *