Música FADO TROPICADO – Lili Araujo

Descrição

PRODUÇÃO E GRAVAÇÃO CD FÍSICO "FADO TROPICADO" DA ARTISTA LILI ARAUJO (1.000 cópias), SITE DO PROJETO E REALIZAÇÃO DE UM SHOW DE LANÇAMENTO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO NO ESPAÇO MIRANDA:

Quem Incentiva Pessoa Jurídica

Região Rio de Janeiro

Tipo de imposto abatido ISS

Valor autorizado para captação:

R$ 27.157.725,00

Resumo

PRODUÇÃO E GRAVAÇÃO CD FÍSICO “FADO TROPICADO” DA ARTISTA LILI ARAUJO (1.000 cópias), SITE DO PROJETO E REALIZAÇÃO DE UM SHOW DE LANÇAMENTO NA CIDADE DO RIO DE JANEIRO NO ESPAÇO MIRANDA:

Objetivo

produção do CD “FADO TROPICADO” e de um show de lançamento do mesmo, da artista Lili Araujo com esse divulgar a obra de autores portugueses e gêneros da música portuguesa e das fortes influências na música brasileira. Através de longa pesquisa a artista luso-carioca traça um retrato da alma lusitana que discursa sobre o amor de forma dramática, muitas vezes platônica e até ingênua, de momentos de luta política e da saudade, temas recorrente nos textos dessas canções e de muitas obras do nosso cancioneiro. Com o repertório de fados e canções portuguesas de compositores dos idos anos 30 à 60, base da música contemporânea portuguesa, reinterpretadas com arranjos referenciado a música brasileira e latina, pretende difundir a música portuguesa que influenciou diversos estilos da música brasileira como o Choro, o Samba-canção. A artista se reveza no canto, no violão, cavaquinho, acompanhada por David Feldman ao piano que também assina os arranjos e direção musical do CD de do show do projeto e de Guto Wirtti no baixolão e baixo acústico. “FADO TROPICADO” conta ainda com as participações especiais do renomado bandolinista Hamilton de Holanda, e do famoso fadista à guitarra portuguesa Luis Guerreiro.

Nº do Diário Oficial

WEC506/01/2014

Onde vai acontecer

RJ: Todas as cidades

Data de realização

Não definida

Público

Público de 18 à 70 anos com interesse em trabalhos e artistas novos, em repertórios diferentes, em outras culturas e novas linguagens musicais.

Trazer ao público da cidade do Rio de Janeiro o acesso à um projeto musical baseado em uma pesquisa, ampliando o conhecimento sobre outras culturas que influenciaram algumas de nossas linguagens musicais mais fortes.
Através desse tipo apoio a intérprete, Lili Araujo, poderá dar continuidade ao seu trabalho e divulgar o mesmo em sua cidade natal. Sem esse tipo de iniciativa de patrocínio e apoio aos artistas em fase de desenvolvimento de seus trabalho a continuidade deles é afetada, não havendo assim renovação no cenário musical e também nas formas de distribuição e estratégias e divulgação desses novos trabalhos.

Descrição

 

O projeto do CD “FADO TROPICADO” nasceu de uma profunda pesquisa nas raízes da compositora, produtora e cantora, Lili Araujo, nascida e criada na cidade do Rio de Janeiro.

Filha de imigrantes portugueses, desde da sua infância teve dentro de casa a atmosfera lusitana, tanto em sua criação como nas cantigas do Minho, região norte de Portugal que solfejava sua avó materna ao lavar roupas.

Seu primeiro contato com a música portuguesa foi aos seis anos de idade através de suas primas portuguesas que integravam uma famosa orquestra de cavaquinho e de cultura tradicional de cultura da região do Minho. À partir daí começou seu contato com o cavaquinho, um dos primeiros instrumentos que a compositora estudou.

Essa memória ficou esquecida nas lembranças da artista até seis anos atrás, quando a mesma foi morar na Europa, voltando a ter contato com a grande parte de sua família que ainda reside em Portugal e com a cultura do País. Foi amor à segunda vista.

À partir de então a intérprete começou uma ampla pesquisa e se aprofundando sobre a música de Portugal, tanto no Fado tradicional, o que vem se produzindo na “terrinha” pelas últimas e as mais novas gerações como os artistas Mariza, Carminho, Maria João e Mario Laginha, Luisa Sobral, Ana Moura e Antônio Zambujo. Também se enveredou nos elementos do folclóricos, em especial aos da região Norte, de onde tem as raízes da famílias tanto materna quanto paterna da artista. No caminho de sua pesquisa e nas suas constante idas à Portugal nos últimos anos descobriu o quão parte dessa cultura lusitana está intrínseca na música brasileira principalmente nos gêneros como o Choro, na Seresta e nos Sambas- canções.

Com o projeto “FADO TROPICADO” ela traça um retrato musical da alma lusitana que discursa sobre o amor de forma dramática, muitas vezes platônica e até ingênua, de momentos de luta política e da saudade, temas recorrentes nos textos dessas canções.

A interpretação das onze obras escolhidas para integrar esse projeto, será feita de forma sofisticada, inovadora e moderna, usando instrumentos pouco usuais nesse tipo de repertório. A instrumentação escolhida foi uma base formada por piano, baixolão e baixo acústico e em algumas faixas bandolim, guitarra portuguesa e cavaquinho.

A direção artística e curadoria do projeto é da artista principal, Lili Araujo. A direção musical assim como os pianos e grande parte dos arranjos serão de David Feldman, nos baixos e alguns dos arranjos o gaúcho Guto Wirtti. Terá como convidados especiais nas gravações os bandolinistas Hamilton de Holanda e Luis Barcelos além do renomado guitarrista português Luis Guerreiro. 

 

– Inclusão da Logomarca daos patrocinadores em todo o material gerado pelo presente projeto e menção do patrocínio em todas as entrevistas e veículos de mídia quando for assim permitido.

– Website exclusiva do projeto;
– 40 Spot’s de 15″ em rádio locais (divulgação do show de lançamento);
– 1 Anúncio Jornal de 2 colunas por 10 cm (divulgação do show de lançamento); – 50 cartazes A4;
– Assessoria de imprensa por 3 meses (CD e show de lançamento);
– Clipagem e valoração.

 

 

CD:

Os 1.000 CDs prenssados pelo projetos 20% serão usados para assessoria de imprensa; 20% de contrapartida para os patrocinadores.

 

SHOW:
LANÇAMENTO- 30 % dos ingressos destinados aos patrocinadores. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *