Artes visuais Machado de Assis On Rio

Prazo para captação:

De 03/10/14 até 15/01/15

Descrição

Torna-se de facil acesso toda obra do Escritor Machado de Assis, sua ligação coma cidade do Rio de Janeiro através da tecnologia virtual.

Quem Incentiva Pessoa Jurídica Pessoa Física

Região BR

Tipo de imposto abatido IR

Valor autorizado para captação:

R$ 150.000,00

Resumo

Torna-se de facil acesso toda obra do Escritor Machado de Assis, sua ligação coma cidade do Rio de Janeiro através da tecnologia virtual.

Objetivo

A literatura Machadiana é certamente incansável, essa ligação com o Rio de Janeiro coisa de gênio. Nosso objetivo é colecionar cada vez mais leitores que certamente irão se apaixonar pela obra de Machado de Assis. O “clube de leitores” através da tecnologia da informação instantânea romperá todas as fronteiras e almejamos recordes de acessos tanto nos aplicativos baixados como em visitas no site. Mais nossa meta principal é que crianças, jovens, adolescentes e o público adulto se delicie com os textos machadianos. Pois bastará um simples clique na tela do celular ou tablet, e isso onde estiver, na fila do ônibus, no banco, na estação de trem, em fim, em qualquer lugar, a essência do escritor será acionada e rapidamente textos serão expostos. Particularmente irei aqui agora expor um fato que presenciei dias desse na Biblioteca Parque na Avenida Presidente Vargas: “Estava eu promovendo a entrega que alguns livros de direito de propriedade estadual, quando um grupo de jovens que se eu não estiver errado eram de uma escola pública do município de Duque de Caxias, e a monitora começou a externar palavras sobre Machado de Assis, sua vida e sua obra. Um adolescente que deveria ter seus 14 anos de idade, com firmeza em suas palavras respondia até que as vezes antecipadamente todas as respostas. E ainda disse que sempre lia Machado de Assis várias vezes ao ano. Que coincidência eu também faço o mesmo… presenciando este fato, tive a ideia de criar algo que incentive os jovens a ler Machado de Assis. Pois além de uma leitura que nos conduzirá a o universo carioca do século XIX, adoçará nossas línguas… com suas palavras clássicas e seu português perfeito!!! Na era em que usamos as ferramentas tecnológicas e erradamente e virtualmente abreviamos algumas palavras, nada melhor que a leitura machadiana para nos ensinar que ainda é possível unir tecnologia com obras literárias.
“que privilégio, ter acesso a obra de Machado de Assis com somente um toque!”
Para alcançarmos nossos objetivos com esse projeto, preparamos uma estratégia de divulgação e promoção para o projeto. Devido a isso criamos um número de ações de marketing para que as pessoas do modo geral tenham conhecimento do aplicativo. Usaremos a mídia escrita, falada e se possível televisada para alcançar o publico. Abaixo segue os passos:
1 – Criação e confecção de 25 mil flayer para serem distribuídos em colégios;
2 – Contratação de jornalista para prestar serviços de assessoria de impressa junto a rádios, jornais e tv´s, fornecendo informações sobre o projeto, parceiros e agendando entrevistas com a equipe funcional;
3 – criação e confecção de 250 camisas do projeto;
4 – fomentar de informações diariamente o site www.machadoonrio.net com informações e colecionando seguidores em redes sociais;
5 – Agendamento de visitas em colégios públicos semanalmente para distribuir flayer e demais informações sobre o assunto;
6 – Promover concurso de desenho sobre os personagens machadiano;
7 – Colher depoimentos de pessoas fãs de Machado de Assis, que através de vídeos inseridos no web site acima mencionado, irão dar dicas sobre a leitura machadiana;
8 – Promover discursões entre grupos sobre os livros de Machado de Assis;
9 – Promoção de flayer em bibliotecas públicas estaduais;
10 – Oferecer a camisa do projeto para personalidades, com o propósito que suas fotos exibidas no site, incentive a leitura.

Nº do Diário Oficial

120022014

Onde vai acontecer

RJ: Todas as cidades

Data de realização

Não definida

Público

A obra de Machado de Assis como já permeamos será sempre imortal, assim o grande misterioso e bruxo da literatura brasileira por mais de cem anos coleciona fãs de todas as idades. Arte é uma integração cultural capaz de unir um mero desconhecido intelectualmente há o mais sábio de todos. Assim também é Machado de Assis, basta folear o inicio de qualquer que seja sua obra que instantaneamente prende o leitor e faz com que crie uma viagem ao mundo misterioso que somente ele foi capaz de produzir. Esse projeto será apenas um canal de ligação entre as ruas do rio de janeiro capital fluminense e seus personagens. Pretendemos com essa magia virtual atingir um público fiel e apaixonado pela leitura machadiana, porem com toda sua potencia esse projeto vai atingir um público que já ouviu falar de Machado de Assis em revistas, tv e na escola, porém sequer leu algum livro dele, pois não teve acesso a essa conectividade entre a capital carioca e os personagens criados pelo autor. Esse público que vamos formar passará adiante essa missão de perpetuar ainda mais o nome do Machado de Assis. E esse público ainda certamente ao findar cada leitura irão de encontro com sua personalidade as de Capitu, Brás Cuba, Bentinho, Conselheiro Aires e por ai vai…
Iremos atingir um público com acesso a internet via celular pré-pago ou até pós. A facilidade de se ter através da grande rede acesso ao mundo de informações on-line, faz com que seus usuários e a grande maioria de baixa renda utilizem seus aparelhos para o conhecimento, seja qual for ele. Bastam nós produtores culturais, as empresas e instituições de fomento a cultura promover ações que o público alcance voo mais elevados intelectualmente e se em uma oportunidade forem participar de algum concurso público ou disputa de vaga de emprego, obtenham sucesso na escrita e em conhecimentos literários. Além de Machado de Assis promover discursões de fatos bem à frente do seu tempo, seu ilustrado modo de escrever abre a mente dos seus leitores, intelectuando e preparando para novos desafios em suas vidas e carreiras profissionais.
Esse público faminto por cultura vai agradecer esta ação, vai utilizar essa via de informação e certamente engrandecerá como povo, cidadão e nação.

Descrição

Ha uma cidade dentro de cada grande escritor, algumas mais visíveis que as outras. Como se pode falar de Machado de Assis, sem falar do Rio de Janeiro. Não se pode ler machado sem ler o Rio. As ruas da cidade são artérias e veias do seu corpo fazendo um intrincado percurso do coração ao cérebro. Ele eterniza a cidade no final do século XIX deixando pairar sobre ela o seu espirito. Seus muitos “eus”: Bras Cubas, Quincas Borbas, Conselheiro Aires, Bentinho e Capitu, são como placas de ruas que indicam seu labirinto interior. Mais o grande misterioso personagem o bruxo criador e transfigurador permanecem atrás do labirinto, nunca totalmente revelado.

Dizia Machado o grande andarilho: “É meu costume quando não tenho que fazer em casa, ir por esse mundo de cristo, se assim se pode chamar a cidade de São Sebastião matar o tempo, não conheço melhor ofício. Normalmente a gente se mete por bairros excêntricos… um homem, uma tabuleta, qualquer coisa basta entreter o espirito. e a gente volta para casa lesta e aguda como se dizia não se em que comédia antiga”.

Assim foi Machado de Assis e seus muitos personagens que vagaram pelas ruas da cidade do Rio de Janeiro. Sendo em romances, contos ou em forma de diário a capital carioca era sempre envolvida na magia de suas palavras.

Pretendo com esse projeto ilustrar as ruas da cidade criando um link entre as obras machadianas e o próprio.

Através da tecnologia implantada nos smartphones Machado fundador do realismo da literatura brasileira é recriado virtualmente em forma de aplicativo para os celulares e tablets. O simples fato de andar pelas ruas do Rio faz com que o aplicativo através de som informe ao portador sobre fatos ocorridos na obra machadiana naquele exato local. Sua vida e seus personagens serão recriados virtualmente que através de textos exibidos nos aparelhos convidam ao usuário a ler ou reler a obra daquele que é considerado o maior escritor de todos os tempos. É possível?, sim é possível, alias,  tudo é possível em se tratando de Machado, travestido em personagens jamais revelado, oculto, bruxo…

 

O projeto MACHADO ON RIO, carrega em seu objetivo preservar a memória artistica e pessoal de um dos maiores cariocas de todos os tempos. O Escritor Machado de Assis, ao meu ver é o que de melhor o Rio de Janeiro ja produziu. Suas obras literáricas além de criar dentro dos leitores um imaginario mundo de romance, contos, cronicas e etc… Fez e faz com que milhares de leitores em todo planeta conheça um pouco de nossa cidade maravilhosa. Machado foi a cara do Rio! Pois antes mesmo da cultura do samba, da Lapa, do futebol, da malandragem e do cafajestismo, Machado imprimiu uma marca com seus personagens que vagavam pelas ruas da cidade. Lendo suas obras visualizamos como era O Rio de Machado de Assis. Um cidade benevolente, acolhedora e apaixonante.

Filho de familia humilde, nascido no morro do Livramento no centro do Rio, Machado rompeu a barreira do preconceito, já que era negro e colocou seu nome no rol dos maiores escritores de todos os tempos.

Na era dos Smartphone, tablets e comunicação instantânea

Pretendo divulgar a sua obra imortal e o jeito em que vivia Machado de Assis, como citei acima seus personagens e suas obras vincula com o desenvolvimento da Cidade do Rio de Janeiro. (mostrar a forma de divulgação é vinculo com o aplicativo da internet.

Ha nomes de ruas sagrados em sua obra como por exemplo Matacavalos tão sagrado quanto os nomes de certas vias e lugares em obras de outros escritores. Não se trata porém em fazer aqui apenas um roteiro cartográfico das ruas de Machado elas são como sulcos de mistérios e ambivalência cabendo ao leitor percorre-las em estado de ansiedade, indecisão e expectativa. São ruas a serem percorridas na urbe machadiana, uma urbe na verdade sem idade transfigurada pela literatura. Na sua origem a palavra rua significa ruga, neste nosso trabalho procuramos revelar o rosto imemorial de Brás, Bentinho, Capitu, Aires. São rugas que não revelam a idade e sim o tempo. Mergulhamos neste tempo!!!

Ele introduziu esse espirito andarilho em sua obra, quem percorre as trilhas visíveis da obra de Machado percebe que é uma obra que o autor anda, caminha é transeunte. Ele visita a paisagem urbana com também a viagem no sentimento de seus personagens.

Machado de Assis, além de ser o escritor que foi, de escrever os livros que escreveu da inventiva da criatividade literária a todo um retrato de um momento da cidade, da sociedade que ele criou e pintou muito bem sem igual na literatura brasileira e desde daquela época e desde então.

Seu rio percorrido palmo a palmo se transforma em palavras tão exatas e tão ajustadas que constituem um mapa especial, um mapa geográfico literário revelador da cidade inteira. Território e alma.

O Rio de Janeiro na obra de Machado de Assis é antes de mais nada a Capital Federal certamente a única cidade cosmopolita no Brasil no século XIX. O Rio de Machado é basicamente a chegada da família real o apogeu o declínio da monarquia do primeiro e segundo reinado a programação da república e logo em seguida as primeiras décadas da republica velha. É um Rio de Janeiro perdido no tempo, mais que pode ser encontrado no espaço na geografia dessa cidade que se modernizou. Quem caminha pelo Rio de Janeiro, sobre tudo pelos  bairros da zona norte, ou pelas ruas comercias do centro, pela Lapa, pelo Catete, pelos palacetes de Laranjeiras e Botafogo ainda podem encontrar vestígios daquele Rio de Janeiro.

Deixa o leitor a quem se dirige permanentemente a tarefa de percorrer seus labirintos, suas vielas sinuosas. Subverte a estrutura tradicional do romance proporcionando a esse leitor fugas, desvios, rodeios e mergulhos, volta sempre com mão firme ao ponto de partida. Par a par com esse roteiro sinuoso cria uma geografia sentimental: O Rio de Janeiro…

Com humor às vezes cáusticos às vezes galhofeiro todas as situações, sua analise social é impregnada desse humor, a sua cidade embora revele a presença do tempo inexorável que a devora é descrita com mão leve e pontilhada deste mesmo humor. é com prazer que seus personagens atravessam incorporando ao traçado de suas vidas. Suas andanças pela cidade seu olhar agudo atrás do pansaner, dão autoridades para falar dos problemas urbanos. Arquitetos e urbanistas tem muito a aprender com ele. Prever transformações futuras do Rio com visão de urbanista e premunições de vidente, assim fala da mudança da capital dizendo que se isso acontecer o Rio de Janeiro será a nossa Nova Yorque, comente enganos; disse que não levarão daqui a nossa Rua do Ouvidor, na verdade não levaram mais o verbo machadiano a corroeu sem piedade, o que nela ainda palpita é o resquício do passado. Mais acerta, quase sempre ele disse: “um dia quem sabe lançaremos uma ponte entre esta cidade e Niterói, uma ponte política entenda-se, nada impedindo que se faça uma ponte de ferro. E também salve-se se alguma companhia quiser introduzir com melhoramentos o jogos olímpicos agora ressuscitados pela jovem Atenas”.

Outras vezes estendendo o olhar pelo futuro adiante vejo o que há de ser essa boa cidade de São Sebastião no século mais tarde quando o bonde for um veículo tão desaparecido quanto à gôndola e o atual chapéu masculino uma simples remanência histórica.

Todos esse patrimônio cultural iremos transformar em produto que será ainda mais imortalizado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *