Teatro Meu Destino é Santarém

Prazo para captação:

De 04/07/16 até 31/12/18

Descrição

Com Marcelo Matos (caminhoneiro Jonas) e Giselle Motta (Prof.Lua),texto e direção de Edvard Vasconcellos, a peça é uma tragicomédia acerca da impossibilidade de o amor atravessar a distância.

Quem Incentiva

Valor autorizado para captação:

R$ 531.260,00

Resumo

Com Marcelo Matos (caminhoneiro Jonas) e Giselle Motta (Prof.Lua),texto e direção de Edvard Vasconcellos, a peça é uma tragicomédia acerca da impossibilidade de o amor atravessar a distância.

Objetivo

O “Coletivo Santarém”, produzido pela “Notícias de Tudo, produções artísticas”, estabelece como proposta de trabalho, para este espetáculo, o desejo de enraizar-se pelo Brasil, com um espetáculo simples, sério, sensual e profundo.
“Meu destino é Santarém” tem, na verdade, dois objetivos que, se imiscuem e que nos parecem relevantes: 1º) estabelecer um marco de reconhecimento de espectadores nesse país, ou, melhor dizendo, tentar saber para quem falamos, com quem dialogamos, tentar saber se há temáticas que são gerais e que funcionam em qualquer lugar, ou que se limitam regionalmente. Uma questão autoral que diz respeito a produzir dramaturgia contemporânea e brasileira, fugindo de uma certa estereotipia desse “lugar” contemporâneo que, muitas das vezes, é puramente estética; 2º) Promover, de fato, um processo de formação de plateia, desenvolvendo um processo artístico em que o público se sinta “abraçado”. O que significa dizer que, para muito além da apresentação do espetáculo, – significativa, por si só, mas incapaz, de realmente aproximar o espectador, do espetáculo. Vivenciamos essa experiência com o público de Mogi das Cruzes, ao realizar, em concomitância com as apresentações da peça, oficinas de interpretação e dramaturgia, e bate-papos descontraídos, informais, com estudantes de teatro, antes e depois dos espetáculos. Com apresentações realmente a preços populares.
Acreditamos que, mais do que nos apresentarmos para grandes plateias, nossos objetivos só serão alcançados, na medida em que sejamos capazes de “horizontalizar” a relação ator-espectador. Ao fugir dos temas puramente estéticas, ao escapar de discussões herméticas e ir em busca das questões humanas mais pungentes, estabelecendo relações dramatúrgicas com as questões econômicas, sociais, políticas, ou, com questões não muito presentes no imaginário popular, mas que se colocam como questões cruciais no nosso país: a distância é uma dessas questões. Distâncias, muitas vezes intransponíveis, afinal o Brasil é um país de proporções continentais e os mais de cinco mil quilômetros que nos separam de um extremo ao outro, de Norte a Sul, de Oeste a Leste, nos impele uma distância real, uma separação real, física, tornando as estradas verdadeiras “veias abertas” que atravessam o país e que escondem histórias incríveis, poéticas, desoladoras, angustiante, divertidas, muito diversas da nossa vida urbana cotidiana.
O espetáculo “Meu destino é Santarém” apresenta uma quase utopia, que quer falar de um Brasil de espaços longuíssimos, quase intransponíveis, mas que são capazes de dialogar por intermédio dos sentimentos, através do amor. Nessa nossa história é o amor, o elo, capaz de ligar os pontos e aproximar a estrada de Norte a Sul do Brasil. E é também o elemento gerador da tragédia, a inconsequência juvenil que só sentimento de características únicas é capaz de produzir.
Estabelecer um contato mais direto com o público, em apresentações mais intimistas, sejam em teatros grandes ou pequenos (pouco importa, na medida em que essa aproximação também se dá por intermédio das oficinas e das conversas com grupos de interesse), criando um espetáculo simples, pungente, que trate potencialmente de assuntos brasileiros e, ao mesmo tempo universais, motivam e justificam plenamente nosso projeto.

Nº do Diário Oficial

we522/-1/2016

Onde vai acontecer

Rio de Janeiro, RJ, Brasil

Data de realização

Não definida

Público

08 aos 80 anos

Descrição

O espetáculo “Meu Destino é Santarém” “nasceu” com a alegria de sido selecionado no Edital de Ocupação Artística do Teatro Municipal de Niterói, em 2016, cuja a bem-sucedida ocupação se deu em agosto. Vencer esse edital teve dois grandes significados: estrear a peça no mais tradicional Teatro da cidade de Niterói, um dos mais importantes Teatros do Estado do Rio de Janeiro e também do Brasil, um espaço clássico, de três andares, com 420 lugares, com balcões, plateia e camarotes, ainda respeitando integralmente sua arquitetura original do século XIX, ou seja estreávamos numa das joias raras do Teatro brasileiro, pisando no mesmo palco em que brilhantemente pisaram Procópio Ferreira, Jaime Costa, Paulo Autran e tantos outros gênios do passado do nosso teatro; e, a vitória pessoal da nossa diretora de produção, a produtora Cris Pimentel, moradora de Niterói, que lutou na época da montagem, bravamente, contra um câncer de mama, tendo encontrado nesse projeto a força para superar este difícil obstáculo.Em outubro do mesmo ano, “Meu destino é Santarém” recebeu um gratificante convite do Galpão Artur Netto, em Mogi das Cruzes, em São Paulo, para cumprir duas apresentações da peça e realizar palestras e conversas com alunos de cursos de teatro e com o público. O resultado desse encontro foi tão positivo que nos propiciou o início de uma amizade com aquele espaço e um desejo de retornar sempre, além de uma mudança de foco na própria concepção desse projeto.Uma motivação que passou a justificar plenamente a realização desse trabalho passou a ser o processo de formação de público. Nos tornamos ávidos por levar nosso fazer teatral para todos os cantos do país, e, justamente por se tratar de uma peça que fala das enormes distâncias personificadas nas muitas e longuíssimas estradas que nos separam e nos aproximam é que o binômio peça-formação de plateia se tornaram ambas fundamentais para a realização desse espetáculo.

Download e material complementar

Oficinas gratuitas de fotografia, interpretação e aulas de violão ( comunidades escolhidas pelo patrocinador)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *