Handebol Núcleo de Desenvolvimento Esportivo de Mogi Guaçu – Handebol

Descrição

Treinamento de performance para desenvolvimento do handebol de alto rendimento, na cidade de Mogi Guaçu, incorporando especialistas necessários para o desenvolvimento de metodologias adequadas.

Quem Incentiva Pessoa Jurídica Pessoa Física

Região BR

Tipo de imposto abatido IR

Valor autorizado para captação:

R$ 696.249,49

Resumo

Treinamento de performance para desenvolvimento do handebol de alto rendimento, na cidade de Mogi Guaçu, incorporando especialistas necessários para o desenvolvimento de metodologias adequadas.

Objetivo

Objetivo Geral:
Promover processos atualizados de treinamento e acompanhamento de performance para
desenvolvimento do handebol de alto rendimento, na cidade de Mogi Guaçu, incorporando
especialistas necessários para o desenvolvimento de metodologias adequadas para o
desporto de alto rendimento.
Objetivos Específicos e complementares:
Oferecer prática esportiva de qualidade aos atletas de Mogi Guaçu e região;
Detectar, selecionar e orientar o processo de desenvolvimento e aperfeiçoamento de
talentos desportivos;
Ampliar e sistematizar processos de preparação dos praticantes do handebol de alto
rendimento no Brasil;
Capacitar recursos humanos no âmbito das ciências do esporte e das práticas desportivas
de alto rendimento;
Sistematizar e divulgar métodos, processos e técnicas que visem o desenvolvimento do
handebol;
Preparar competências para administração e funcionamento de um centro de treinamento
de handebol, com estrutura adequada e inclusiva;
Tornar Mogi Guaçu um pólo esportivo na prática do handebol, inclusive fornecendo
modelo de equipes espelho que sirva de incentivo às equipes de base;
Garantir à Liga Desportiva Guaçuana, estrutura e recursos para participação de destaque
em eventos esportivos importantes no estado de São Paulo e no Brasil, buscando
aprimoramento de atletas e ampliando as conquistas esportivas já alcançadas;
V. OBJETIVOS – Citar o OBJETO do projeto e apresentar de forma clara e objetiva o que
se pretende alcançar com o seu desenvolvimento.
VI. METODOLOGIA – Descrever e detalhar o desenvolvimento, execução e a
metodologia aplicada em todas as atividades do projeto. Apresentar as fases de
execução do projeto, constando cronograma de atividades com períodos de cada ação.
Grade horária, constando modalidades, nº de turmas, quantitativo de beneficiários por
turma, freqüência semanal, de acordo com turnos e faixas etárias. Quadro de horário dos
profissionais com freqüência semanal, detalhando as atribuições de cada um. Apresentar
os respectivos calendários dos eventos a participar ou a executar, especificando datas e
duração dos mesmos. Apresentar o critério de seleção dos participantes e dos
profissionais envolvidos. No caso de apresentação de quadros ou planilhas explicativas,
anexar ao projeto impresso a ser enviado ao Ministério do Esporte.
Apoiar a geração de emprego e renda através da mobilização do mercado esportivo
nacional.

Nº do Diário Oficial

58701.001772/2009-98

Onde vai acontecer

SP: Mogi Guaçu

Data de realização

Não definida

Público

Qtd: 50 – Crianças – (0 a 12 anos).
Qtd: 50 – Adolescentes – (10 a 18 anos).

Descrição

A proponente deste projeto, a Liga desportiva Guaçuana, foi fundada em 2004, na cidade

de Mogi Guaçu e é uma das entidades responsáveis na cidade, pela realização de

eventos e projetos esportivos locais e regionais, que colaboram para promoção do esporte

na cidade. A entidade foi declarada de utilidade pública Municipal pela Lei nº 4.322 de 27

de Fevereiro de 2007.

A partir do apoio da secretaria municipal de esportes e turismo (VIDE carta de apoio), a

proponente, já parte de uma estrutura pré-existente e de uma cultura local, também pré

existente de promoção do handebol em Mogi Guaçu e região. A cidade já conta com uma

estrutura pública destacável de espaços esportivos, em especial para prática do handebol.

Mogi Guaçu conta com ginásios e quadras de handebol, de bom nível de manutenção e

prontidão referendando os trabalhos de escolinhas de e treinamento de handebol já

existentes. O local destinado a este projeto conta com quadra oficial de handebol em suas

dimensões máximas, sendo uma referência para eventos de handebol na região, inclusive

sediando Jogos regionais do estado de S.Paulo.

A partir deste cenário estrutural favorável, buscamos através deste projeto, uma maior

viabilização financeira que permita uma ampliação dos resultados já alcançados com o

handebol local. Esta viabilização se apresenta através da lei de incentivo ao esporte.

Apesar de ser um pólo de crescimento econômico para a região, a cidade de Mogi Guaçu

ainda demonstra carência de projetos desportivos de rendimento, em que o planejamento

e estrutura concretizem um trabalho de qualidade profissional e técnico- desportiva.

Mesmo assim, em dados oficiais da Secretaria Municipal de Campinas, o handebol de

Mogi Guaçu vem destacando se através de uma heróica sobrevivência, com apoio da

secretaria de esportes e turismo SET, como podemos exemplificar nos resultados abaixo

relacionados:

– A equipe SET/LDG/Mogi Guaçu, participa de 2004 a 2008, do Campeonato Regional

antes organizado pela extinta Liga Regional de Handebol, sede Indaiatuba. Atualmente

participa do campeonato regional organizado pela LHESP (Liga de Handebol do Estado

de São Paulo) sede Santa Bárbara dOeste, nas categorias Infantil Masculino e Feminino e

Cadete Masculino e Feminino.

– Resultados nos últimos anos:

2005 – 2º lugar Adulto Fem (Jogos Regionais)

2006 – 4º lugar Adulto Masc (Jogos Regionais)

VII. JUSTIFICATIVA (Por que se propõe o projeto, sua importância para o

desenvolvimento do esporte no País e/ou na região geográfica de execução e justifique a

conveniência de utilização de apoio financeiro com recursos incentivados de que trata a

Lei nº 11.438/06).

– 4º lugar Cadete Masc (Liga Regional de Handebol)

2007 – 2º lugar Adulto Masculino Série Prata (Liga Regional de Handebol)

– 2º lugar Adulto Feminino Série Prata (Liga Regional de Handebol)

2008 – 2º lugar Adulto Masculino 2º Divisão (Jogos Regionais)

– 3º lugar Adulto Masculino Série Prata (Liga Regional de Handebol)

– 2º lugar Infantil Masculino Série Ouro (Liga Regional de Handebol)

– 2º lugar Cadete Feminino Série Prata (Liga Regional de Handebol)

2009 – 4º lugar Sub 21 Masculino 2º Divisão (Jogos Regionais)

– 2º lugar Sub 21 Feminino 2º Divisão (Jogos Regionais)

– RODOLFO MALANDRIN DE OLIVEIRA – atleta revelado das categorias de base, integra

hoje EC Pinheiros e a Seleção Brasileira de Handebol.

– COMPETIÇÕES PARA 2010

LIGA DE HANDEBOL DO ESTADO DE SÃO PAULO

CATEGORIAS NÚMEROS DE ATLETAS ATENDIDOS

MIRIM MASCULINO E FEM 40 ATLETAS

INFANTIL MASC E FEM 30 ATLETAS

CADETE MASC 15 ATLETAS

JUVENIL MASC E FEM 28 ATLETAS

SUB 21 MASC E FEM 28 ATLETAS

FEDERAÇÃO PAULISTA DE HANDEBOL

JUNIOR MASCULINO 14 ATLETAS

COPA DE HANDEBOL DO ESTADO DE SÃO PAULO – EVENTO DA SECRETARIA DE

ESPORTE DO ESTADO DE SÃO PAULO

SUB 21 MASC E FEM 28 ATLETAS

JOGOS ABERTOS DA JUVENTUDE EVENTO DA SECRETARIA DE ESPORTE DO

ESTADO DE SÃO PAULO

JUVENIL MASC E FEM 28 ATLETAS

JOGOS REGIONAIS E ABERTOS – EVENTO DA SECRETARIA DE ESPORTE DO

ESTADO DE SÃO PAULO

SUB 21 MASC E FEM 28 ATLETAS

CAMPEONATO PAULISTA DE BEACH HANDEBOL

JUVENIL MASC E FEM 16 ATLETAS

ADULTO MASC E FEM 16 ATLETAS

Sempre com seu trabalho voltado ao desenvolvimento e divulgação do handebol de alto

rendimento, a proponente, em parceria coma SET tem procurado ampliar a participação

de interessados nesta prática desportiva, na cidade. Buscamos hoje, ampliar as

perspectivas de desenvolvimento de um núcleo de treinamento que prevê participações

em competições regionais, estaduais e nacionais.

Este cenário crescente de interessados no handebol da cidade precisa ser acompanhado

de trabalhos bem estruturados, planejados e desenvolvidos, em centros ou entidades

competentes que contam com profissionais gabaritados para o desenvolvimento de tal

tarefa.

Apesar de já apresentar resultados e conquistas em competições importantes regionais,

este projeto busca ampliar resultados no curto prazo no handebol de rendimento. Com tais

resultados, pretende-se alavancar no médio prazo a ampliação dos praticantes deste

esporte. Também deverá ser incentivada a interação com entidades desportivas locais e

nacionais buscando novas tecnologias e trocas de experiências. Essa interação deverá

ser interinstitucional e multidisciplinar entre profissionais e centros formadores em

educação física, iniciativa privada, ligas, federações desportivas e comitês esportivos.

Tudo isso realizado de maneira viável, ressaltando que a cidade de Mogi Guaçu

apresenta uma oferta favorável de bons profissionais capazes de desenvolver

adequadamente este projeto de trabalho, e ainda um grande número de empresas aqui

instaladas, com grande potencial de favorecimento e apoio à lei de incentivo ao esporte.

Este projeto prevê a participação do Handebol de Mogi Guaçu no campeonato paulista e

brasileiro de 2010, e por este motivo se justifica o envio de calendários oficiais da

modalidade na documentação complementar.

Metas Qualitativas:

– Incentivar o desenvolvimento de pesquisa científica na área de alto rendimento paradesportivo,

em parceria com universidades, buscando desenvolver novas metodologias e

processos para o treinamento da modalidade, através de convênios com IES;

– Promover a interação e integração entre as diversas áreas indiretamente envolvidas e

que somadas geram resultados mais aprofundados como educação física e administração

e marketing;

– Estruturar um planejamento de trabalho adequado do ponto de vista técnico-esportivo

para desenvolvimento do atletismo, com metas diferentes para cada atleta;

– Referendar em nível estadual, uma equipe de alto desempenho no Handebol de Mogi

Guaçu;

– Ampliação das relações entre comunidade beneficiada e instituições que apóiam este

projeto;

– Implantar uma secretaria geral gestora do projeto, para que esta possa ser um espaço

fomentador da continuidade do projeto em anos futuros.

– Ampliar a oferta de recursos humanos e materiais que atualmente é destinada ao projeto

de atletismo da cidade;

– Estruturação de esporte participação Alto Rendimento através da categoria Junior

Masculino, para participação do Campeonato Paulista de Handebol da FPH;

Metas Quantitativas:

– Atender a uma comunidade de 50 atletas de alto-rendimento no handebol de Mogi

Guaçu, sendo 25 em categoria infantil e 25 em categoria juvenil/adulto;

– Capacitar os recursos humanos (04 profissionais) envolvidos no projeto;

– Localizar o Núcleo de Desenvolvimento Esportivo de Mogi Guaçu HANDEBOL, entre os

dez melhores programas de handebol do estado de S.Paulo, através dos resultados

esportivos a serem obtidos através da participação no Campeonato Paulista de 2010;

VIII. METAS QUALITATIVAS E QUANTITATIVAS – Apresentar as metas de qualidade

(quais os resultados e benefícios a serem alcançados, mensuráveis não numericamente)

e as metas de quantidade(mensuráveis numericamente), ambas com respectivos

indicadores(de que forma as metas serão aferidas) de acordo com os objetivos

propostos.

– Divulgar a modalidade para um universo de 10.000 crianças da rede pública de ensino,

que através de palestras-relâmpago, serão convidadas periodicamente para assistir aos

eventos oficiais do Handebol de Mogi Guaçu;

– Capacitação de 02 monitores para o desenvolvimento de apoio aos trabalhos;

– Aumentar em 100% o número de atletas representativos da cidade no handebol, nas

categorias infantil e juvenil/adulto na cidade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *